Encontros: Familiares e Cuidadores de Pessoas com EM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Encontros: Familiares e Cuidadores de Pessoas com EM

Mensagem  Eventos em Ter Abr 26, 2011 6:31 pm

Quando: 27.04.2011

Neste Encontro contamos com a moderação da Dra. Alexandra Duque (Psicóloga da SPEM) e da Dra. Sónia Pinote (Psicóloga do Hospital dos Capuchos).

Nos anteriores Encontros tem sido visível o esforço que muitos familiares e cuidadores fazem para conter as suas dúvidas e anseios, dando muitas vezes espaço a quem tem a doença. Neste Encontro vamos então dar voz aos familiares e portadores, formando dois grupos separados. Ou seja, numa sala ficarão os cuidadores e noutra os doentes, de forma a que ambos os grupos possam reflectir, em separado, acerca dos condicionalismos que a EM representa, também, para familiares e/ou cuidadores.

Pretende-se assim criar uma nova oportunidade para se partilhar mais profundamente questões sobre a vivência da EM, de forma a que este Encontro possa também ser uma ponte para a diminuição dos tabus da EM na família, contribuindo de forma significativa para um aumento da comunicação emocional no seio da família.

Cada um dos grupos terá uma psicóloga a dirigir e acompanhar a respetiva sessão, prevendo-se ainda uma reflexão conjunta.

MODERADORES:
- Dra. Alexandra Duque (Psicóloga SPEM)
- Dra. Sónia Pinote (Psicóloga Hospital dos Capuchos)

PROGRAMA:
• Apresentação dos moderador e intervenientes
• Implicações da EM no seio da Família
• Sessões de Grupo a decorrer em simultâneo:
- Grupo de Familiares e Cuidadores
- Grupo de Doentes EM
• Discussão
• Avaliação
• Encerramento

- ENTRADA LIVRE -
- Inscrições obrigatórias -


Por motivos de organização, pedimos a confirmação da sua presença através do:
Email: eventos@spem.org
Tlm: 934 386 910
Tlf: 218 650 480

Cartaz (PDF) | Folheto (PDF)

Num extremo da linha encontram-se as famílias que não comunicam acerca da EM, tornando-se um tabu consumidor de energia e gerador de um stress emocional de tal intensidade que a interacçção familiar é posta em causa.

Contudo, mesmo quando os familiares acolhem de forma positiva o papel de cuidadores, a responsabilidade produz sempre stress, quer físico, quer emocional. São as várias tarefas do cuidar, as transferências, a fadiga, as noites sem dormir, as preocupações constantes com o portador, as perdas sucessivas de funções físicas e cognitivas da pessoa com EM, entre tantas outras fontes de stress. É o sofrimento próprio do cuidador e é também o sofrimento do cuidador condicionado pelo sofrimento do portador, conduzindo muitas vezes a um isolamento causado pelas exigências do dia-a-dia.

Mais grave ainda são as situações em que os familiares têm de abandonar o seu trabalho para prestar auxílio ao portador de EM, com um impacto enorme no orçamento familiar e respectivo aumento de fontes de stress.

No outro extremo, muitos familiares dão por si a gerir dois trabalhos a tempo inteiro, o trabalho "oficial", pelo o qual são pagos, e o "oficioso", os cuidados a prestar, muitas vezes pouco reconhecido e gratificante, acabando por deixar pouco tempo para a sua própria vivência emocional, social e lúdica.

Neste sentido, torna-se essencial o apoio profissional a familiares e cuidadores, no sentido de melhorar a comunicação entre os membros da família e desenvolver estratégias para uma melhor gestão do dia-a-dia no cuidado ao portador de EM.

Referência: MS in Focus, 2004, issue 3 – Family, "Caring for the Carers", Deborah M. Miller

Local: Sede da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla
Rua: Rua Zofimo Pedroso ,66
CP: 1950-291 Lisboa

Eventos
Novato
Novato

Mensagens : 1
Data de inscrição : 26/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum